mar 19

A FORMA MAIS SUTIL DE CONSUMIR ÁLCOOL É COME-LO

Foi preciso chegarmos ao século XXI para proibir marmelada de gin no pão, comer caviar de cerveja, devorar cheddar com champanhe. Mas existem outros tantos produtos que reinventam o consumo de álcool. Sobre eles, só podemos deixar um aviso: “Seja responsável, coma com moderação”. 

GELEIA DE GIN

O que é uma torrada com manteiga ao lado de uma fatia de abacate? E o que é uma fatia de abacate ao lado de uma fatia de pão besuntada com geleia de gin? Comercializada pela empresa britânica Firebox, esta marmelada não vai deixar ninguém alcoolizado, uma vez que o gin é fervido durante a confecção do doce. Ainda assim, não deixa de ser uma opção deliciosa para passar em pães e adicionar nas receitas de bolos. 

CHOCOLATE DE MOSCATEL

Se há empresa portuguesa especializada em chocolates com álcool é a Cacao Di Vine. Os bites artesanais de chocolate negro e Moscatel de Setúbal da José Maria da Fonseca são só um exemplo de como o cacau e o vinho sabem memso bem juntos. É incrivel!, Se esta indo a Portugal ou mora na terrinha, compre, compre porque é muito bom!!

CHEDDAR DE CHAMPANHE

Se queijo natural é vida, então queijo com champanhe é o quê? Sim, existe mesmo um cheddar produzido com vinho branco espumante. A criação tem o selo da Yancy’s Fancey, uma queijaria nova-iorquina com queijos de diferentes sabores.


CAVIAR DE CERVEJA

É possível comer cerveja, como prova a Beer to Eat, empresa portuguesa que se dedica à criação de produtos em estado sólido que cheiram e sabem a esta bebida fermantada. Veja-se o caviar, que tem na Super Bock Bengal Amber IPA o seu ingrediente estrela

GELADOS COM CHEIRINHO

A Spirits, a linha de gelados com bebidas alcoólicas que a Häagen-Dazs lançou em 2017 no Canadá, não para de crescer: existem agora sete novos sabores com combinações improváveis, como irish cream com brownie ou tres leches com rum. Uma novidade que ainda não está disponível em território nacional.

MANTEIGA DE AMENDOIM COM BOURBON

Alguém se lembrou de triturar amendoins com bourbon. O resultado desta combinação, que à partida parece estranha, é uma manteiga cremosa para barrar em tostas e em pães ou para devorar às colheres.