nov 14

A história de Alice no País das Maravilhas contada pela Pirelli em seu calendário 2018

O fotógrafo Tim Walker elegeu apenas celebridades negras para o elenco do projeto do ano

 

O calendário Pirelli de 2018 foi apresentado no dia (10.11), em Nova York. A fotografia é de Tim Walker, e a 45ª edição do icônico calendário foi produzida em maio passado, em Londres. A fonte de inspiração para os cliques foi o clássico britânico Alice no
País das Maravilhas, de Lewis Carroll, e as ilustrações que John Tenniel assinou para o livro em 1865.

Para interpretar a história de Alice, Walker retratou 18 celebridades, todas negras: a modelo australiana-sudonesa Adut Akech, a modelo e ativista feminista britânica-ganesa Adwoa Aboah, o modelo alemão-senegalense Alpha Dia, o ator e modelo americano-beninense Sjimon Hounsou, a modelo australiana-sudanesa Duckie Thot, a ativista gambiana para direitos das mulheres Jahan Dukureh, o modelo britânico King Owusu, o rapper e cantor norte-americano Lil Yachty, a atriz queiano-mexicana Lupita Nyong’o, a top model Naomi Campbell, o artista RuPaul, a atriz Sasha Lane, o multiartista Sean “Diddy” Combs, a modelo americana Slick Woods, a modelo e advogada sul-africana Thando Hopa, a multiartista Whoopi Goldberg, o modelo britânico Wilson Oryema e a multiartista Zoe Bedeaux.

 

O time criativo de Walker contou com a diretora de arte e cenografia Shona Heath, além do diretor de redação da Vogue britânica Edward Enninful. “É muito importante que a história de Alice seja contada para uma nova geração. As duas aventuras do País das Maravilhas refletem o mundo no qual vivemos, os obstáculo com os quais nos deparamos e a ideia de celebrar a diversidade, afirma Enninful.

“Tim Walker sabe trabalhar com fantasia e contar uma história como ninguém”, resume Naomi Cambpell. Sobre o fato do elenco ser composto inteiramente por negros, ela complementa. “Para mim não há limites. The Wiz foi filmado em 1978 e transformou Dorothy em uma menina negra. Acho que Franca ficaria muito orgulhosa deste calendário”, diz a top, lembrando a lendária diretora da Vogue Itália, Franca Sozzani que foi a pioneira ao lançar um “black issue” da revista com a própria modelo na capa e mais de 100 páginas recheadas de modelos negras como Liya Kebede, Sessilee Lopez e Jourdan Dunn, com fotos de Steven Meisel.

Sobre Alice, ela complementa que adora a história, que leu na infância e que sempre assistia na televisão. Naomi posou para o calendário ao lado de Sean “Diddy” Combs, interpretando o carrasco. “Adorei segurar aquele machado na mão. Foi uma atitude do tipo ‘se você mexer comigo, vou cortar a sua cabeça'”, brinca.

“Foram quatro meses de trabalho intenso”, conta Walker. “Você sabia que Lewis Carroll desenhou toda a história de Alice? Depois ele passou os esboços para John Tenniel criar em cima do que ele fez”, revela.

“Em um mundo ideal, haveria muito mais autores negros, fotógrafos negros, estilistas negros… A questão é sobre inclusão”, resume o artista, quando questionado sobre a escolha do elenco. Ele aponta ainda que a foto de janeiro é uma das suas preferidas.