jan 30

GRAMMY AWARDS 2018: RED CARPET

O Madison Square Garden, em Nova York, recebeu, na noite de domingo, a gala anual da premiação do melhor da indústria musical. No tapete vermelho desfilou o glamour e a exuberância a que as estrelas da cultura pop nos têm habituado.

A cor preta, que inundou o tapete vermelho dos Golden Globe Awards, foi substituída pelas rosas brancas, que acompanharam os artistas que apoiavam a luta contra o assédio sexual, em sintonia com o movimento Time’s Up.
Lady Gaga, Miley Cyrus, Rita Ora, Lana Del Rey ou P!nk foram algumas das cantoras que pisaram a red carpet. Lorde, Alicia Keys ou Beyoncé evitaram os flashs no tapete vermelho e entraram diretamente para a arena.
Jay-Z e Lorde estavam nomeados na categoria de Álbum do Ano e, como é habitual, todos os indicados têm o direito a atuar durante a gala, o que não aconteceu com o rapper norte-americano e com Lorde – ao invés de lhe ser proposta uma performance individual, como acontece com todos os nomeados desta categoria, foi pedido à cantora uma homenagem a Tom Petty, que faleceu recentemente.
Os dois grandes vencedores da noite foram Bruno Mars, com seis estatuetas, e Kendrick Lamar, com cinco.
Confira os vencedores da noite:

Álbum do ano: Bruno Mars, 24K Magic
Gravação do ano: Bruno Mars, 24K Magic
Canção do ano: Bruno Mars, That’s What I Like
Artista Revelação: Alessia Cara
Melhor performance pop a solo: Ed Sheeran, Shape Of You
Melhor performance pop de duo ou grupo: Portugal. the Man, Feel It Still
Melhor álbum de pop vocal: Ed Sheeran, ÷ (Divide)
Melhor gravação de dança: LCD Soundsystem, Tonite
Melhor álbum de dança/eletrónica: Kraftwerk, 3-D The Catalogue
Melhor performance rock: Leonard Cohen, You Want It Darker
Melhor canção rock: Foo Fighters, Run
Melhor álbum rock: The War on Drugs, A Deeper Understanding
Melhor álbum de música alternativa: The National, Sleep Well Beast
Melhor performance de metal: Mastodon, Sultan’s Curse
Melhor performance R&B: Bruno Mars, That’s What I Like
Melhor canção R&B: Bruno Mars, That’s What I Like
Melhor álbum urbano contemporâneo: The Weeknd, Starboy
Melhor Álbum R&B: Bruno Mars, 24k Magic
Melhor performance rap: Kendrick Lamar, HUMBLE.
Melhor performance rap/cantado: Kendrick Lamar featuring Rihanna, LOYALTY.
Melhor canção rap: Kendrick Lamar, HUMBLE.
Melhor álbum rap: Kendrick Lamar, DAMN.
Melhor banda-sonora para media visual: La La Land
Melhor partitura para media visual: Justin Hurowitz, La La Land
Melhor álbum de comédia: Dave Chappelle, The Age of Spin & Deep in the Heart of Texas
Melhor álbum de spoken word: Carrie Fisher, The Princess Diarist
Melhor canção escrita para media visual: Lin Manuel Miranda, How Far I’ll Go (Moana)
Produtor do ano, não clássico: Greg Kurstin
Melhor videoclip: Kendrick Lamar, HUMBLE.