set 19

VICTORIA BECKHAM: UMA DÉCADA DE DESIGN

Victoria Beckham estreia-se na Semana de Moda de Londres com o desfile que assinala o décimo aniversário da etiqueta homónima. Vamos descobrir o que a ex cantora e eterna Spice Girl  tem para nos oferecer.

“Colocar Victoria em Victoria Beckham desde 2008”, diz a designer britânica ao descrever a piada na campanha que criou com Juergen Teller.

A imagem – de Beckham a ser engolida por um dos seus sacos de compras oversized – está  estampada na t-shirt branca que integra a coleção-cápsula, pensada exclusivamente para o décimo aniversário da marca e vendida nas suas lojas da Dover Street e nas de Hong Kong durante este fim-de-semana. “Acho importante ter sentido de humor, mas eu levo muito a sério aquilo que faço.”

O debut na Semana de Moda de Londres é motivo de nervosismo para a pop star que agora é designer. “Estou sempre nervosa antes de um desfile e nunca fiz nada em casa [Londres], mas é muito bom fazer parte da London Fashion Week. Estou muito animada.”

Ao invés de fazer uma viagem nostálgica,  para a primavera/verão de 2019 Beckham está enraizada no aqui e no agora. “Esta estação é sobre dar o poder de escolha às minhas clientes. Quer umas calças skinny ou umas mais largas? Uma saia curta, midi ou longa?”

As formas lânguidas – “sem corpo, mas conscientes de forma feminina” – baseiam-se nos códigos que desenvolveu nos últimos dez anos. Os vestidos floaty não poderiam estar mais longe das suas criações de 2008, mas há uma adesão fiel à alfaiataria e uma maior adoção das roupas práticas.

Tops fluidos com acabamentos de renda, saias em lurex, malhas separadas e roupas leves iluminam a linha entre o masculino e o feminino. A cor continua importante também – azul, vermelho tangerina e ocre. Para esta temporada, Victoria inspirou-se no artista britânico Nicola Tyson, sediado em Nova Iorque.

“Ainda é muito importante para mim experimentar as roupas, usar as carteiras e os sapatos.”, afirma a designer, vestida da cabeça aos pés com as suas criações – sandálias rasas, calças pretas feitas à medida, camisa branca e um casaco oversized da sua coleção Resort. “Como mulher, quero tudo seja usável.”.

Escolher as modelos para este desfile foi também uma parte importante. “Desfilar em Londres nesta estação significa que, mais do que nunca, eu queria celebrar a britishness. É claro que há modelos de todo o mundo no line up – mas estou muito entusiasmada por ter alguns rostos emblemáticos da indústria britânica, como Stella Tennant e Edie Campbell. O casting foi diferente desta vez. Começamos no início do verão e na passerelle vão ver rostos que já viram anteriormente, como Liya Kebede, mas também miúdas novas.”.

No final do dia, é tudo sobre os clientes. Beckham está a promover uma série de eventos – “ativações”, como a sua equipa diz – tendo em mente: um pequeno-almoço privado e convidar os seus clientes para o desfile. Tudo pode acontecer.

Embora, inegavelmente, num clima de comemoração, a criadora sente-se mais escrutinada do que nunca ao voltar a Londres? “Acho que estou sempre sob escrutínio (independentemente de onde apresentar). Sinto sempre isso, mas tento ignorar, manter a cabeça baixa e fazer o melhor que posso.”.